Pular para o conteúdo
home » Críticas » Crítica: Nefarious | Vendido como obra-prima, é apenas um filme ruim e nada mais

Crítica: Nefarious | Vendido como obra-prima, é apenas um filme ruim e nada mais

nefarious

Assim como ocorreu com Som da Liberdade, Nefarious foi exaltado por uns e execrado por outros. O fato é que este é um projeto com viés bem delineado, principalmente se formos considerar que é dirigido e roteirizado por Chuck Konzelman e Cary Solomon, os mesmos de Deus não está Morto (2014) e Você Acredita? (2015), ambos com forte temática cristã.

Eles não só faturaram alto com esses títulos, como já contam com uma legião de fãs ao redor do mundo. O novo filme, que chega aos cinemas nacionais em 02 de novembro, distribuído pela A2 Filmes, é ‘vendido’ como terror / suspense, mas está mais para um drama – com muita boa vontade só há um momento de ‘susto’.

Ao todo, são 97 minutos, estrelados, basicamente, por Sean Patrick Flanery (Dexter) e Jordan Belfi (Grey’s Anatomy). O primeiro tenta se virar com os péssimos diálogos que têm em mãos, mas insere uns cacoetes irritantes em seu personagem que, ao que tudo indica, é um presidiário possuído pelo demônio. Já Belfi está sempre com a mesma feição robótica e quando precisa gerar maior dramaticidade, aí a coisa desanda de vez.

E Nefarious ainda nem havia chegado em sua pior parte!

Nefarious se parece muito com uma peça teatral diminuta, com poucas locações, o menor elenco possível e certos monólogos que seriam a chance dos diretores de mostrarem que têm domínio sobre este ofício… mas será mesmo?

Esses tais monólogos, com o ‘demônio’ olhando para a câmera e, portanto, diretamente para o espectador, seria útil e causaria medo, nervosismo ou ambos, se houvesse uma criação de ambiente minimamente eficaz. Talvez, a transição para mostrar quando estamos vendo o hospedeiro e quando vemos o cramunhão é o ápice de toda montagem.

Tudo é milimetricamente calculado para que as coisas sejam encontradas na hora certa para o roteiro seguir adiante. Com frases de efeito de dar vergonha alheia, Nefarious tem latim aqui e outra ali, se vende como algo assustador e como uma das “produções mais fieis sobre possessão demoníaca segundo a Igreja Católica”, mas é apenas outro filme ruim, piegas e um tanto moralista da dupla de diretores a chegar nas telonas.

nefarious

Onde assistir Nefarious?

O filme chega aos cinemas nacionais em 02 de novembro

Sinopse de Nefarious

No dia de sua execução, o assassino em série Edward Brady tem um último e decisivo compromisso: uma consulta final com um psiquiatra, atestando que ele de fato cometeu seus crimes sabendo o que fazia e, assim, não pode ter sua sanidade questionada. Porém, depois do suicídio de seu antigo médico, Edward deverá ser avaliado pelo Dr. James Martin, outro psiquiatra.

Com o destino – e a vida – do assassino em suas mãos, Martin não tem ideia do que terá que enfrentar. Quando Brady diz ao médico que é, na verdade, um demônio, uma batalha pela verdade tem início, envolvendo fé, crenças e o futuro da humanidade.

Nota Cinema e Pipoca: ★

Título Original: Nefarious
Ano Lançamento: 2023 (Estados Unidos)
Dir: Chuck Konzelman e Cary Solomon
Elenco:
Sean Patrick Flanery, Jordan Belfi, Tom Ohmer, Glenn Beck, James Healy Jr., Stelio Savante

Você não pode copiar o conteúdo desta página