Ass, curta metragem de Michiel Blanchart
CríticasCurta MetragemDestaque

Ass, curta metragem de Michiel Blanchart

ass curta metragem topo

Ass é um curta metragem belga, dirigido por Michiel Blanchart e que está no catálogo da nossa parceira Filmicca. Resolvi assisti-lo sem saber absolutamente nada e nem ler a sinopse, ou seja, é um tipo de experimento interessante e, consequentemente, arriscado. Mas, neste caso, o risco valeu a pena quando os créditos finais subiram.

Com 15 minutos de duração, não dá para definir o filme em apenas um gênero. Há um pouco de tensão, um humor sutil em pequenas ações dos personagens e, ao mesmo tempo, uma discussão sobre descobertas, desejos e sexualidade. Vale ressaltar que precisarei pontuar determinadas passagens e, por isso, leves spoilers serão dados (mas nada que estrague as surpresas). Dito isso, vamos lá!

Leves spoilers de Ass, um curta metragem surpreendente

Há uma sacada esperta da montagem lá pelos 8 minutos, quando vemos uma briga entre os protagonistas. Em seguida, num telejornal, o âncora diz que o Papa renunciou por ter visto a tal imagem e que “neste dia, Deus está morto. Tal boca, coloca em dúvida a própria ideia de um ser divino“. Destroçar essa masculinidade tóxica que ainda existe, começando pelas religiões, é representativo e um soco no estômago.

Mas não para por aí. Já que a desconstrução precisa vir de dentro para fora. E será que os amigos se manterão bem consigo mesmo e com os outros? Ass é um curta metragem que nos faz pensar e chega em 2023 atualíssimo. Para não dizer que tudo é perfeito, o elenco formado por Antonin Compère, Emil Stengele e Théophile Mou, é bom, mas parecem um pouco ‘engessados’ e, às vezes, quase soletram suas frases. Nada que tenha me tirado da imersão

ass curta metragem

Sinopse de Ass

As noites excessivas, o bom ambiente e a camaradagem reinam no apartamento de Gill, Rémi, Alwin e Patrick. Eles achavam que sua amizade viril era infalível… Mas Patrick esconde um segredo inquietante. Um segredo que poderia perturbar o equilíbrio do grupo e o mundo inteiro.

Nota Cinema e Pipoca: ★★★½

Título Original: Cul
Ano Lançamento:2019 (Bélgica)
Dir: Michiel Blanchart
Elenco: Antonin Compère, Emil Stengele e Théophile Roux

Deixe um comentário

Você não pode copiar o conteúdo desta página