Crítica: Não se Preocupe, Querida | Deixando as polêmicas de lado
Críticas

Crítica: Não se Preocupe, Querida | Deixando as polêmicas de lado

não se preocupe querida

Disse que não iria falar das polêmicas de Não se Preocupe, Querida, mas só preciso ressaltar que isso prejudicou a carreira do projeto. Agora sim, vamos à obra! Olivia Wilde, em seu segundo filme como diretora, mostra que entende do riscado e posiciona todas as câmeras de maneira correta para nos deixar sem fôlego ou com aquela ‘interrogação’ em nossas mentes em vários momentos.

Fala-se sobre o machismo estrutural que parece ter ficado nos anos de 1950, mas que, em muitos casos, ainda permanece. Além disso, destroça o american way of life com diálogos entrecortantes e situações absurdas. A fotografia conta com tons claros, mas ela é apenas uma máscara que vai caindo nas pouco mais de duas horas de projeção. Aliás, não me incomodei com esse corte longo, mesmo notando que no segundo ato haja uma queda de ritmo.

A diretora preza por explicitar ao espectador cada expressão da protagonista e, atualmente, não teria uma escolha melhor para esse papel que Florence Pugh. A atriz de Midsommar é uma força da natureza e passeia por todos os sentimentos com facilidade. Contudo, Harry Stiles (Dunkirk), apesar de esforçado, não está a altura de Pugh.

Obs.: Fique atento a Chris Pine (Star Trek) que se diverte na pele de Frank.

Não se Preocupe, Querida… uma distopia que, às vezes, lembra Black Mirror

Pontos positivos para os figurinos, a fotografia e a reconstrução de época. Em contrapartida, se houvessem menos ‘firulas visuais’, a concisão se propagaria e o ‘soco no estômago’ seria mais significativo.

Vá assistir a Não se Preocupe, Querida sem saber absolutamente nada (eu fiz isso e saí satisfeito). No fim das contas, esse suspense distópico pode até lembrar Black Mirror, mas tem força para seguir adiante sem essa ressalva e com méritos.

Sinopse de Não se Preocupe, Querida

Alice é a dona de casa perfeita, vivendo numa comunidade utópica no deserto da Califórnia, junto com o seu marido Jack. Escondendo suas frustrações, ela acaba fazendo uma descoberta perturbadora que a faz questionar sua realidade “impecável”.

Nota Cinema e Pipoca: ★★★★

Título Original:Don’t Worry Darling
Ano Lançamento:2022 (Estados Unidos)
Dir:Olivia Wilde
Elenco:Florence Pugh, Harry Styles, Chris Pine, Olivia Wilde, Gemma Chan, Nick Kroll

ORÇAMENTO: 20 Milhões de Dólares

Confira mais resenhas clicando AQUI!

Trailer do filme

Deixe um comentário

Você não pode copiar o conteúdo desta página