Pular para o conteúdo
home » Críticas » Crítica: Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros | 30 anos após o lançamento

Crítica: Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros | 30 anos após o lançamento

Jurassic Park - O Parque dos Dinossauros

De vez em quando, revisito alguns projetos que completaram 10 anos ou mais. No caso de Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros, já se passaram três décadas desde o seu lançamento, e posso afirmar que o fascínio continua intacto. A direção magistral de Steven Spielberg, a envolvente trilha sonora de John Williams, a combinação perfeita entre efeitos práticos e CGI, tudo isso é uma verdadeira preciosidade. E quanto ao elenco… bom, chegaremos lá em breve!

Atualmente, essa franquia possui outros cinco filmes (que não chegam perto da qualidade deste) e alguns desenhos animados. No entanto, houve um cuidado excepcional em capturar não apenas a essência dos dinossauros, mas também em criar um enredo coeso. Veja bem:

Nenhum personagem aqui é totalmente bom ou ruim; isso gera discussões sobre ética profissional e o potencial perigoso se certas tecnologias caírem em mãos erradas. Mesmo John Hammond, o idealizador do parque, é retratado como um bilionário egocêntrico mais preocupado com lucro do que com as consequências de suas ações.

As cenas icônicas se acumulam: o copo d’água vibrando antes da chegada do T-Rex, o garoto sendo lançado para longe pela cerca elétrica, as crianças sendo perseguidas pelos velociraptors na cozinha, o T-Rex em uma caçada frenética ao jipe e muitas outras.

Telecine Action no Dia do Orgulho Nerd

O elenco e a escolha de não ‘mostrar o monstro’ de primeira

Sam Neill, Laura Dern, Jeff Goldblum, Richard Attenborough, Samuel L. Jackson em sua juventude e todos os outros foram feitos sob medida para seus respectivos papéis. Mesmo que alguém possa achar o personagem de Dennis Nedry, interpretado por Wayne Knight, um tanto fraco em sua motivação, sua morte é tão impactante que nem isso prejudica a qualidade da obra.

Assim como Steven Spielberg aprendeu em Tubarão (1975), é crucial manter o ‘monstro’ fora de vista por um tempo, aumentando assim a tensão e o suspense. E isso é exatamente o que ele faz, pois quando o T-Rex finalmente aparece, é impossível não se agarrar à cadeira.

Baseado no livro de Michael Crichton, Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros é mais uma das genialidades do maior diretor de todos os tempos. Deixe de lado Chris Pratt e sua abordagem “domadora” de dinossauros em Jurassic World; Alan Grant e Ellie Sattler (que têm um diálogo rápido e fantástico sobre igualdade de gênero com Hammond) são os verdadeiros protagonistas desta história!

Onde assistir Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros?

  • Assinatura: Netflix | Telecine | Prime Video | Star+
  • Locação: YouTube | Google Play Movie | Apple TV

Sinopse de Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros

Um parque construído por um milionário tem como habitantes dinossauros diversos, extintos a sessenta e cinco milhões de anos. Isto é possível por ter sido encontrado um inseto fossilizado, que tinha sugado sangue destes dinossauros, de onde pôde-se isolar o DNA, o código químico da vida, e, a partir deste ponto, recriá-los em laboratório. Mas, o que parecia ser um sonho se torna um pesadelo, quando a experiência sai do controle de seus criadores.

Nota Cinema e Pipoca: ★★★★★

Título Original: Jurassic Park
Ano Lançamento: 1993 (Estados Unidos | Reino Unido)
Dir: Steven Spielberg
Elenco:
Sam Neill, Laura Dern, Jeff Goldblum, Richard Attenborough, Samuel L. Jackson, Jeff Goldblum, Martin Ferrero, Joseph Mazzello, Ariana Richards

Então, confira outras notícias clicando AQUI.

Você não pode copiar o conteúdo desta página