Crítica: A Queda (2022) | Tente não roer as unhas com este filme
Críticas

Crítica: A Queda (2022) | Tente não roer as unhas com este filme

A Queda (2022) conta uma história que, certamente, você já viu mil vezes. Mas quem não se empolga em conferir pessoas lutando pela sobrevivência num ambiente inóspito, não é mesmo?

A princípio, a cena de abertura parece levar o espectador por um caminho de gosto duvidoso. Tudo porque o elenco tem atuações risíveis, bem como os efeitos especiais, que parecem aqueles vistos nas séries da DC, com chroma key aparente e textura esquisita.

Mas calma! Ressalto também que este pequeno trecho explica a experiência das personagens em escalada, ou seja, essa informação será útil no futuro! As coisas se amplificam positivamente depois que os créditos iniciais sobem e o diretor Scott Mann (Jogada Final), mostra seu talento.

É bem verdade que há determinadas situações pouquíssimo prováveis de serem aceitas se ocorressem na vida real (a protagonista, por exemplo, está sofrendo num momento e no outro já se abre para a aventura). Contudo, se relevar esses detalhes, a diversão se amplificará diante dos seus olhos.

A Queda (2022) tem carga dramática, mas o que importa mesmo é quem vai sobreviver

Discute-se, mesmo que superficialmente, alguns tipos de relação e, ao mesmo tempo, o poder do perdão. Portanto, as atrizes precisaram de boa carga dramática para segurar as pontas ao longo das quase duas horas de projeção. E isso, Grace Caroline Currey (Shazam) e Virginia Gardner (Halloween) conseguem com louvor!

O corte final poderia ter, pelo menos, dez minutos a menos e seria perfeito! Com uma fotografia que traz à tona todas as variações de temperatura, sacadas inteligentes e uma boa dose de realismo, A Queda (2022), se junta a Predadores Assassinos, Águas Rasas e tantos outros que geram medo, tensão, claustrofobia e deixam os espectadores na ponta das cadeiras!

a queda (2022)

Sinopse deA Queda (2022)

Para as melhores amigas Becky e Hunter, a vida é sobre vencer medos e ultrapassar limites. Mas depois de escalarem 2000 pés até o top de uma torre de rádio remota e abandonada, elas encontram-se presas e sem saída. Agora as habilidades de escalada de Becky e Hunter serão colocadas à prova enquanto lutam desesperadamente para sobreviver aos riscos, à falta de suprimentos e às alturas que causam vertigem.

Nota Cinema e Pipoca: ★★★½

Título Original:Fall
Ano Lançamento:2022 (Estados Unidos)
Dir:Scott Mann
Elenco: Caroline Currey, Virginia Gardner e Jeffrey Dean Morgan

ORÇAMENTO: 5 Milhões de Dólares

Confira outras resenhas AQUI!

Deixe um comentário

Você não pode copiar o conteúdo desta página