Pular para o conteúdo
home » Críticas » Crítica: Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo | Snyder precisa entender que não é tão revolucionário quanto imagina

Crítica: Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo | Snyder precisa entender que não é tão revolucionário quanto imagina

Rebel Moon - Parte 1 - A Menina do Fogo

Nessa altura do campeonato você já deve saber que Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo começou como uma ideia de roteiro para a saga Star Wars. Não compraram a ideia cafona desse diretor que acredita ser ‘revolucionário’ e a coisa degringolou para um longa metragem de duas horas com muita câmera lenta (mais que o normal, pois até os grãos caem das mãos dos personagens desta forma) e diálogos tão expositivos que quase deixei de lado e fui fazer outra coisa.

Temos aqui um C3PO genérico, o cavalgar entre as montanhas genérico, o Han Solo genérico, a cidade genérica ‘tipo’ Blade Runner, pitadas que bebem da fonte de Ghost in the Shell e Matrix e são… vocês já sabem o quê e um Michael Shannon da segunda divisão e unidimensional – aliás, não há ninguém com uma tridimensionalidade melhor construída.

Assim como acontece em Army of the Dead, quase todas as cenas têm o fundo desfocado. Contudo, ao contrário do filme de zumbis e de Sucker Punch, por exemplo, que contam com cenas de abertura que dariam excelentes curtas-metragens, nem isso se salva aqui.

Rebel-Moon-A-Menina-de-Fogo

Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo: elenco, frases de efeito e o gancho final

Assim como ocorreu com Sam Worthington em Avatar, Fúrias de Titãs e outros, Hollywood quer nos enfiar goela abaixo Sofia Boutella como uma estrela do cinemão. Mas ambos não têm carisma, talento e potência dramática – ela tem as mesmas caras e bocas para qualquer momento.

Tirando os efeitos especiais e a sacada para ‘driblar’ a violência e deixar a classificação indicativa mais branda, é tudo um desastre. E piora com Snyder trazendo ou diálogos expositivos (com frases de efeito inacreditavelmente vazias, como “Eu sou filha da guerra”) ou flashbacks que massageiam seu ego com as famosas cenas ‘massa véio’.

Com elenco recheado de astros e estrelas como Charlie Hunnam, Ed Skrein (o vilão ‘nazista’… é sério, em pleno 2023 ainda há esse tipo de clichê batido), Ray Fisher, Djimon Hounson, Cary Elwes e Corey Stoll, só para citar alguns, ninguém tem muito o que fazer com este fiapo de história precária.

E a salada em Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo não para! O tal C3PO da Shopee (você vai saber do que estou falando) também traz diálogos expositivos e ganha uma coroa de flores cafoníssima e se tentou-se homenagear Os 7 Samurais, o tiro saiu pela culatra – é até uma heresia citar a obra prima de Kurosaawa aqui.

Para encerrar, as mortes não tem peso nenhum e todos estão dialogando tranquilamente, minutos após o ocorrido, não seriam necessárias duas horas de duração e Snyder não sabe a hora de acabar o próprio filme. Se esteve for o último filme que verei no ano, deveria ter escolhido melhor minhas batalhas… prepare-se, pois a Parte 2 vem aí, mesmo que ninguém queira.

Onde assistir Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo?

O filme está disponível na Netflix.

Sinopse de Rebel Moon – Parte 1 – A Menina do Fogo

A misteriosa Kora passa a ser a única esperança de sobrevivência de um planeta que será destruído por opressores. Desesperados, os colonos enviam a jovem com um passado conturbado para procurar guerreiros de planetas vizinhos e ajudá-los a resistir. Kora reúne um pequeno bando de insurgentes, deslocados, camponeses e órfãos de guerra de vários mundos que têm dois objetivos em comum: redenção e vingança. Enquanto a sombra do reino avança sobre a lua mais improvável de todas, começa a batalha pelo destino de uma galáxia, que depende deste novo exército de heróis improváveis.

Nota Cinema e Séries: ★

Título Original: Rebel Moon – Part One: A Child of Fire
Ano Lançamento: 2023 (Estados Unidos | Hungria | Suécia | Dinamarca | Reino Unido)
Dir: Zack Snyder

Elenco: Sofia Boutella, Djimon Hounson, Ed Skrein, Michiel Huisman, Bae Doona, Ray Fisher, Charlie Hunnam, Cary Elwes

Contato: contato@cinemaeseries.com.br
Cinema e Séries
Youtube: youtube.com/cinemaepipoca
Facebook: facebook.com/sitecinemaeseries
Instagram: @sitecinemaeseries

Você não pode copiar o conteúdo desta página