Pular para o conteúdo
home » Críticas » Crítica: Donzela | Millie Bobby Brown e grande elenco tentam… mas filme é esquecível

Crítica: Donzela | Millie Bobby Brown e grande elenco tentam… mas filme é esquecível

Donzela

Donzela é o mais novo filme da Netflix e tem como protagonista a queridinha da plataforma, Millie Bobby Brown (a Eleven, de Stranger Things, que aqui também assina como produtora). Essa é uma aventura fantástica com um elenco promissor: Nick Robinson (Jurassic World), Robin Wright (House of Cards), Angela Bassett (Pantera Negra – Wakanda para Sempre) e Ray Winstone (A Lenda de Beowulf), que tem inúmeras boas intenções, mas que é esquecível por não tentar algo diferente em nenhum de seus quase 120 minutos.

Joe Roth é outro dos produtores, que tem em seu currículo Alice no País das Maravilhas, Malévola e O Caçador e a Rainha do Gelo, todos calcados no gênero da fantasia e esquecíveis. Não seria agora que algo mudaria, não é mesmo? Contudo, o diretor Juan Carlos Fresnadillo (Extermínio 2) entende de criação de universo e molda um ambiente bonito – apesar do CGi carregado e perceptível aqui e ali. As cores vivas do primeiro ato irão contrastar com a escuridão dos demais momentos e a violência, apesar de falarmos de um filme PG-13, tem impacto.

Donzela é vistoso quando falamos em figurino e na apresentação, primeiramente, daquele reino empobrecido e, em seguida, na poderosa e rica ‘comunidade’, que ostenta e busca algo além de uma mera princesa. Mas e aqueles flashbacks tirados ‘do nada’? E aquelas facilitações do roteiro para ela sair viva de tudo o que passou? E aqueles bichos brilhantes que iluminam seu caminho? É muita suspensão de descrença, mesmo falando de uma fantasia.

Donzela
Donzela

Donzela de Millie Bobby Brown poderá ter sequência?

É fato que Elodie é uma personagem feminina forte, assim como tantas outras vividas por Millie. Mas ela poderia ir além de aventuras bucólicas e alcançar, de fato, toda sua força dramática. É isso que ela quer? Não sei. Do jeito que está é um desperdício de talento, mesmo compreendendo toda a entrega nas (boas) cenas de ação e aventura.

O príncipe vivido por Nick Robinson só não é pior que aquele de A Pequena Sereia – porque aí seria demais – e o espectador vai antecipando todos os acontecimentos até o desfecho – que por escolha mais do que consciente do streaming vermelhinho, coloca um gancho para uma sequência. Ou seja, atiraram em Willow – Na Terra da Magia, A Lenda, Labirinto e até História sem Fim, mas acertaram outros, que de tão esquecíveis, acabo não lembrando para citá-los aqui.

Observação final: este dragão deve ser parente do Smaug de O Hobbit, porque as semelhanças são absurdas… é um CTRL+C / CTRL+V preguiçoso demais.

Onde assistir A Donzela?

O filmes está na Netflix.

Sinopse de A Donzela

Uma jovem concorda em se casar com um belo príncipe, apenas para descobrir que tudo não passou de uma armadilha. Ela é jogada em uma caverna com um dragão cuspidor de fogo e deve confiar apenas em sua inteligência e vontade para sobreviver.

Nota Cinema e Séries: ★★½

Título Original: Damsel
Ano Lançamento: 2024 (Estados Unidos)
Dir: Juan Carlos Fresnadillo

Elenco: Millie Bobby Brown, Ray Winstone, Angela Bassett, Brooke Carter, Nick Robinson, Robin Wrigth, Milo Twomey

Confira mais notícias clicando AQUI.

Você não pode copiar o conteúdo desta página